quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Atividades da greve - calendário

Gente, como sabemos, a greve nacional dos professores continua. Em diversos estados, professores, estudantes e técnicos administrativos fazem diversas atividades afim de pressionar a burocracia universitária, mobilizar a comunidade acadêmica e politizar as pessoas - afinal, uma mudança real será alcançada quando todos nós participarmos, pois para a mudança de todo este cenário da educação, também temos que nos incluir nele, nos organizar e promover mudanças do âmbito individual à um coletivo coeso e coerente.

Por isso, o comitê local de greve e mobilização estudantil da Unifesp - Diadema disponibiliza um novo calendário de atividades para que possamos nos reunir, discutir e chegar a novas conclusões e atividades coletivas para promover uma mudança real na educação brasileira e de conquistas para nossas formações, profissionais, e sociais.

QUINTA-FEIRA - 16-08

15h - Oficina de cartazes e mobilização, na unidade Florestan Fernandes.
18h30 - Aula-pública: Plano de Carreira do Docentes nas IFES, com a Profª Graziela Bianco(Unifesp) na unidade Florestan Fernandes.

SEXTA-FEIRA - 17-08

11h - Ato de lançamento da chapa 3 - Unifesp Plural e Democrática, no anfiteatro A - rua Botucatu, 740 (campus São Paulo da Unifesp) - abertura das discussões e debates para as eleições para a reitoria 2012.

EVENTO: http://www.facebook.com/events/333584390066798/
PÁGINA NO FACE: http://www.facebook.com/pages/Unifesp-Plural-e-Democr%C3%A1tica/460844213948350
BLOG: http://unifesppluraldemocratica.wordpress.com/

SÁBADO - 18-08

9h - Protesto por uma expansão e planejamento coerentes, afim de garantir a infraestrutura com boas condições de trabalho e estudo, valorização dos servidores, professores e tecnicos, da universidade e a permanência da comunidade universitária no Ato pela posse do terreno da Universidade Federal da Zona Leste - mais um novo campus da UNIFESP!!

EVENTO: http://www.facebook.com/events/187945571336352/

SEGUNDA-FEIRA - 20-08

19h - Aula-pública com a Profª Marilena Chauí(USP): A Universidade Pública e a Expansão do Ensino Superior no Brasil, no Teatro Municipal de Santos (Av. Sen. Pinheiro Machado, nº 48 - Vila Mathias)

# interessados entrar em contato com o comando, via face, blog ou email. Estamos providenciando ônibus para transporte de estudantes e demais interessados de Diadema para Santos.

TERÇA-FEIRA - 21-08

14h - Aula-pública com o Profº Carlos Eduardo(Unifesp) sobre Autoritarismo, no prédio do DCE-Unifesp.
Rua Pedro de Toledo, 840

QUARTA-FEIRA -  22-08 

à definir

QUINTA-FEIRA - 23-03


14h - Debate sobre a permanência do campus Guarulhos no bairro do Pimentas, com convidados do campus Guarulhos.

16h - Oficina de cartazes e mobilização para o ato do dia 24 em guarulhos - sobre a permanência do campus no bairro dos Pimentas.

18h - Ato de ocupação do espaço do bandejão, levar marmitas para realizarmos uma refeição no espaço abandonado do RU.


SEXTA-FEIRA - 24-08

13h -Reunião do comando de greve local da Unifesp Diadema no campus Guarulhos (para facilitar a logística, por conta do ato no mesmo dia e local)

17h - Ato pela Permanência do campus Guarulhos no bairro dos Pimentas

http://www.facebook.com/events/138402772965511/?ref=ts

SÁBADO - 25-08

à definir - Fórum - Intensivão no prédio do DCE sobre a construção da entidade representativa dos estudantes da Unifesp, o Diretório Central de Estudantes.

DOMINGO - 26 - 08

à definir - Fórum - Intensivão no prédio do DCE sobre a construção da entidade representativa dos estudantes da Unifesp, o Diretório Central de Estudantes.


segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Partipem da próxima reunião do comando de mobilização


14/08 - TERÇA-FEIRA - 18h30
 Próxima reunião do comando de greve:

- discussão do calendário de greve e definições para concretizar os encaminhamentos da AGE Diadema

- discussão acerca da carta a ser enviada à congregação com os interessados e conselheiros da congregação de Diadema, Conselhos de Assuntos Estudantis(CAE), Conselho de Graduação(CG), Conselho Universitário(CONSU) e Conselho de Administração(CA).  

Vamos discutir estes encaminhamentos:

- Fazer uma carta à congregação e ao CAE sobre a moradia estudantil
-Criação de comissão anti-boataria de estudantes e professores pra publicar no blog
-Indicativo de uma próxima AGE Intercampi, em Diadema, no dia 17.
-Aula Pública sobre a carreira docente (ver com professores)
-Atualizar e adicionar novos emails de turma
-Fazer uma enquete para ver a procura de AGE de Diadema aos sábados
-Adicionar o ponto de transporte na pauta de reivindicações
-Adicionar as reivindicações e questionamentos sobre a necessidade da secretaria no Conforja
-Planejamento do ato no Conforja - chamar vereadores, UFABC, população e outros movimentos
-Oficina culinária - piquenique - Ocupação criativa dos espaços do RU
-Intensivão no Prédio do DCE (rua Pedro de Toledo, 840) nos dias 25 e 26 de Agosto para discutir a e formulação do DCE-Unifesp
-Oficina de cartazes
-Participação no Ato pela Permanência do campus Guarulhos no bairro do Pimentas
-Participação no Ato de lançamento da chapa 3 da reitoria do Movimento Unifesp Plural e Democrática

Ata da Assembléia do dia 10-08-2012


Ata da AGE do dia 10-08-2012

A assembléia começou com a organização da com informes e os pontos de pauta da greve docente e da reorganização da greve discente. Carlos, estudante de psicologia da unifesp - e representante da UNIFESP no Comando Nacional de Greve Estudantil(CNGE) - começou a dar informes da greve no seu aspecto nacional. Relatou como andam todas as discussões e ações em conjunto com o ANDES-SN, a FASUBRA e o SINASEFE para dar encaminhamento as discussões e negociações com o governo. Depois de alguns problemas políticos, o governo reconheceu o CNGE como responsável pelas negociações com os estudantes em greve, não a UNE, ANEL ou qualquer outra entidade ou coletivo estudantil. Em duas reuniões de negociação, o governo não cedeu em nada com os representantes do CNGE, apenas apresentou pareceres sobre como a proposta do governo para com os professores eram boas e sobre os encaminhamentos do governo para resolver os problemas do REUNI - que são claramente foram insuficientes, por isso a greve nacional. Falou sobre a questão da proposta do governo de 500 milhões pro PNAES - Programa que regulamente a verba para a assistência estudantil, bolsas e auxílios - mas pesquisas apontam que seria necessário no mínimo 1,5 Bilhões para as bolsas atenderem todas as pessoas que necessitam das bolsas e ainda foi reivindicado 2 Bilhões pois com isso as bolsas poderiam corresponder a um salário mínimo e atender as necessidades básicas de permanência, e o governo simplesmente não respondeu. Foi ainda comentado sobre o SIMEC, uma comissão do governo para acompanhar a situação das IFES precarizadas, composta pelo PROIFES(que assinou o fatídico acordo com o governo), Reitores(Administradores diretos da política do Governo Federal) e a UNE(que ausentou totalmente da greve). Em seguida, Felipe Alencar deu o informe da reunião do Comando-Môr (Comando Unificado de Professores, técnicos e Estudantes de todos os campi em greve) com a reitoria (mais pró-reitores e diretores acadêmicos dos campi). Falou como a reunião foi totalmente improdutiva, aonde se tentou enrolar os presentes através de demonstrações burocráticas de como funcionam as licitações e como os problemas são fruto de suas demoras. Sobre Diadema, Virgínia deixou claro que sairemos da unidade Antonio Doll apenas em 2012 com o Conforja 2 (que ainda nem foi licitado, nem a empresa de engenharia que vai fazer o projeto do campus). Apenas nos Conforja 2 teremos mais espaço para o RU(bandeco), biblioteca e mais salas. Foi dito que o Sítio Morungaba já está entrando em fase de licitação - sem nada especificado ou com datas. Virgínia ainda concordou que o quadro de 82 funcionários em Diadema é pequeno - deveriam ser 189 - mas não há previsão para concursos, que isso depende do governo federal. Foi questionado ainda a descentralização da gestão orçamentária do campus, que ainda fica todo retida na reitoria, sem autonomia para os campi, e segundo o reitor W. Albertoni, não há possibilidade disto, pois é inviável. Foi ainda informado que a abertura do novo campus no Largo São Francisco, no centro de SP, é uma questão de tempo e está acertado com a prefeitura de SP o terreno. A única coisa que foi conquistada na reunião foram comissões de acompanhamento do avanço nas questões de infra-estrutura e licitações. Em seguida, João Militão deu o informe acerca da última reunião do CONSU(Conselho Universitário), aonde foram discutidas o aumento do prazo de integralização do curso de um estudante de medicina, a redistribuição de uma professora da UFRJ para a UNIFESP (campus Guarulhos - pro curso de pedagogia) e a discussão acerca da mudança do campus Guarulhos da Unifesp para outro local, que teve como encaminhamento a formação de uma comissão para discutir e averiguar a situação do campus para que fosse discutida nos próximos CONSUs. Em seguida Samanta Isabel deu o informe sobre como andam as negociações acerca do RU e dos restaurantes conveniados aonde a situação do RU está totalmente indefinida sem licitação em andamento ainda e com os restaurantes conveniados, estão em conversa e interessados 4 restaurantes na região do centro. Em seguida João Militão deu informe sobre a reunião no DCE-Unifesp e a reunião com a profª Maria Angélica Minhoto (responsável por coordenar o grupo que propôs mudanças no regimento interno da PROGRAD – pró-reitoria de graduação, aonde tivemos esclarecimentos sobre a mudança da nota do exame 7, já que isto está baseado em um princípio de isonomia aonde estudantes de todos os campi tenham a mesma nota e que aquele esforço gasto apenas no exame não tenha mais vantagem e valorização sobre aquele que se esforçou durante o semestre todo. Neste momento houve uma discussão sobre o papel dos conselheiros na congregação e nos conselhos centrais, com uma proposta de uma reunião pra formular uma posição e uma carta mais definida para tais espaços. Carlos, da Baixada Santista, ainda deu mais um informe sobre o CAE, sobre a questão das moradias estudantis, já que 3 campi já estariam iniciando seus concursos pros arquitetos, enquanto Diadema e Guarulhos ainda não.

Findo os informes, entramos na primeira pauta da reunião que era a greve docente, a convidada Profª Graziela Bianco iniciou o ponto colocando que apenas à altura dos 60 dias de greve os professores foram recebidos para negociar, e que sendo assim, fazia menos de um mês que o governo está em negociando. Na primeira reunião de negociação, colocou na mesa uma proposta semelhante ao projeto de lei(PL) de carreira do governo que estava colocada desde 2009. Esclareceu que em 2009 o governo criou um PL que tratava de uma carreira com a qual os professores não concordavam, e desde então o ANDES-SN tentou negociar com o governo um plano de carreira melhor. Não vendo avanço nas reuniões com o governo, em fevereiro de 2011 depois da elaboração em um congresso de professores em Uberlândia, o ANDES-SN protocolou uma proposta de plano de carreira para ser negociada. O governo não cedeu, em agosto de 2011, diante de uma paralisação, o ANDES-SN assinou mais uma vez um acordo emergencial para participar da negociação de uma carreira e um aumento de 4% (abaixo da inflação) para março de 2012. Desde que o acordo foi assinado, não houve NENHUMA reunião do grupo de trabalho do MEC que ia fazer as discussões sobre o plano de carreira. Diante disso, o ANDES-SN chamou a greve para o dia 17 de maio, pois foi uma falta de respeito sem tamanho do governo, sem contar as manobras. Sobre as propostas do governo, o ANDES-SN também tentou negociar uma contraproposta de 25% de aumento para todos os professores titularizados e diminuição de níveis dentro da carreira docente. Criticando também outros pontos da proposta do governo que retirariam a autonomia de avaliação dos professores sobre quem passada de um nível da carreira para o outro, sendo que o governo submeteria a seus critérios questões arbitrárias, como fatores econômicos e políticos. Por fim, a discussão foi aberta a plenária e diversas questões foram tratadas sobre a manipulação na mídia, a manipulação política do governo ao fechar acordo com o PROIFES, uma federação de entidades dos professores que não é um sindicato pois não tem carta sindical, e a crise que a pilantragem do PROIFES está causando em várias universidades como a UFBA, UFC, UFG e UFMT que estão com pedido de saída do PROIFES. Informações sobre como o PROIFES recebeu dinheiro do governo pra fazer sua proposta que foi apresentada na mesa de negociação. E ainda, sobre um ponto decisivo, que é a não determinação de que o fim de agosto, com o fim das votações para a Lei de Diretrizes Orçamentárias - LDO - significaria necessariamente o fim da greve, já que a pauta dos professores - plano de carreira - não depende diretamente das negociações acerca do orçamento imediato. A disposição de muito professores é que essa greve garanta sim seus direitos a uma boa carreira.

Finalizado esse ponto, iniciamos a discussão a cerca da greve dos estudantes, sobre a sua reorganização, em cima dos fatos, como a intransigência da Direção Acadêmica e da Reitoria em negociar, que claro, recebem muito bem os estudantes, mas não apresentam nenhuma proposta concreta pra resolução dos problemas que estão colocados, se fechando totalmente também para algumas questões como a moradia estudantil. Foi ressaltada a necessidade de não pensar a greve estudantil como uma coisa mesquinha que só pensasse em resolver seus próprios problemas, que ela necessariamente teria de estar em conjunto com a dos docentes e dos técnicos administrativos, caso contrário estaria fadada ao fracasso. As pautas não podem ser tratadas separadamente, tem que ser unificadas, sem perder de vistas e criar expectativas fora da realidade. Foi lembrada a necessidade de um planejamento de calendário que agregue pessoas do horário noturno mais ainda. Carlos, do campus da Baixada Santista, lembrou, que como representante no comando nacional, vê cada vez mais a necessidade de unificarmos como estudantes da Unifesp, e não só do campus, pra poder dialogar com as outras universidades também, para poder dialogar com todo o movimento estudantil, em greve e fora da greve, pra lutar por uma educação de qualidade para todos. Foi ressaltado como é importante os espaços do comando estudantil, da AGE, pois são espaços de discussão pra pensar a educação que temos e como somos protagonistas nesse processo, e que seja no comando de greve, seja no comando nacional de greve, seja na UNE, na ANEL, todos somos estudantes e o movimento só vai ter nossa cara se colocarmos a mão na massa. em seguida entramos em discussões práticas, sobre como faríamos pra não nos rendermos mais a burocracia da Unifesp que está sufocando totalmente nosso movimento e nossas reivindicações, através de mais manifestações, ocupações de espaço criativas, como o espaço do RU no Florestan Fernandes,  convidando vereadores e comunidade da cidade. É chegado o momento de radicalizar organizadamente, e trazendo o máximo de pessoas pra resolver de uma vez os problemas, e não nos isolarmos como meros atos sem repercussão.

Dado todas as discussões, foram sugeridas e encaminhadas as seguintes propostas:

- Fazer uma carta ao CAE sobre a moradia estudantil
-Criação de comissão anti-boataria de estudantes e professores pra publicar no blog
-Indicativo de uma próxima AGE Intercampi, em Diadema, no dia 17.
-Aula Pública sobre a carreira docente (ver com professores)
-Atualizar e adicionar novos emails de turma
-Fazer uma enquete para ver a procura de AGE de Diadema aos sábados
-Adicionar o ponto de transporte na pauta de reivindicações
-Adicionar as reivindicações e questionamentos sobre a necessidade da secretaria no Conforja
-Planejamento do ato no Conforja - chamar vereadores, UFABC, população e outros movimentos
-Oficina culinária - piquenique - Ocupação criativa dos espaços do RU
-Intensivão no Prédio do DCE (rua Pedro de Toledo, 840) nos dias 25 e 26 de Agosto para discutir a e formulação do DCE-Unifesp
-Oficina de cartazes
-Participação no Ato pela Permanência do campus Guarulhos no bairro do Pimentas
-Participação no Ato de lançamento da chapa 3 da reitoria do Movimento Unifesp Plural e Democrática

Por fim, encerramos a AGE de Diadema por volta das 22h15 do dia 10-08-2012.

Ata da Assembléia: João Pedro B F Militão

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Novo calendário da greve

08-08 - QUARTA-FEIRA

9h - CONSU - Aonde serão pautadas a questão da crise da EFLCH, greve e outras questões. Na Av Sena Madureira, 1500 (fechada - burocraticamente - aos conselheiros)

14h - Reunião do Comando Geral Unificado - "Comando-Môr" - (técnicos, estudantes e professores)

15h - Oficina de mobilização: produção de cartazes de divulgação da AGE Diadema; finalização do dossiê para negociação com a reitoria; no Brasília.

09-08 - QUINTA-FEIRA

9h - Reunião de esclarecimento com a professora Maria Angélica (campus guarulhos) com maiores esclarecimentos técnicos da minuta do novo regimento da PROGRAD - No  DCE-Unifesp - Rua Pedro de Toledo, 840.

12h - Reunião de negociação do Comando-Môr com o Reitor.

13h30 - Assembleia Geral dos Professores do campus Diadema - No Anfiteatro da unidade Eldorado.

19h30 - Reunião do Comando Local de Greve do campus diadema, com o Coordenador do NAE e com os restaurantes que estão fechando convênio com a UNIFESP campus Diadema.

10-08 - SEXTA-FEIRA

13h - Aula Pública: Radicalismo e Greve, no DCE-Unifesp - Rua Pedro de Toledo, 840

18h30 - AGE - Assembléia Geral de Estudantes do campus Diadema, na unidade Florestan Fernandes, sala 1.

Pauta: Informes, esclarecimentos da greve dos professores (com um professor convidado) e Mobilização dos estudantes.


COMANDO DE GREVE LOCAL - DIADEMA